É por isso que você não deve usar calcinha preta todos os dias

Publicidade

As infecções vulvovaginais afetam 75% das mulheres ao longo de suas vidas e representam 20% das consultas ginecológicas tanto na atenção primária quanto na especializada, segundo dados da Sociedade Espanhola de Ginecologia e Obstetrícia. Em muitos casos, inflamação vulvar ou vaginal não é de natureza infecciosa e pode ter origem irritativa ou alérgica.

Publicidade

A vaginite alérgica ou irritante pode ser causada pelo uso de certos tecidos de roupas íntimas, produtos de higiene íntima, látex de preservativos, compressas, cosméticos ou detergentes para a roupa que estão em contato com a pele. O tratamento para esse problema envolve identificar o alérgeno e evitar seu uso.

Publicidade

A esta lista de agentes irritantes foi adicionado um que afeta a maioria das mulheres no mundo: cueca preta. E é que a ginecologista Alejandra Andrino alertou para o problemas que podem ser causados ​​pelo uso diário de calcinhas escuras. Como ele garantiu, a exposição a produtos químicos é maior em roupas escuras do que em roupas brancas ou claras. E é que eleOs corantes usados ​​para tingir o tecido da cueca de preto, azul ou qualquer outro tom escuro podem irritar a vulva e causar alergias ou coceira.. Essa ameaça também é acentuada no caso de roupas sintéticas. Por isso, ele recomenda o uso diário de roupas íntimas claras e deixar as escuras para ocasiões excepcionais.

Publicidade

Para evitar este tipo de condições, ginecologistas recomendam o uso de roupas íntimas 100% algodão, pois diminui a umidade e a transpiração. Além disso, as calcinhas devem ser lavadas com detergentes suaves e neutros para reduzir o risco de infecção.

Este problema de irritação na zona íntima pode ocorrer também noutras zonas do corpo e é conhecido como dermatite de contato têxtil. A irritação é causada por corantes, colas, resinas de acabamento de formaldeído e aditivos químicos usados ​​para fazer o tecido. Além disso, o armazenamento faz com que as roupas fiquem impregnadas de poeira ou bactérias, por isso é aconselhável lavar as roupas antes de usá-las pela primeira vez e colocá-las em contato com a pele.

Na hora de comprar roupas e evitar problemas dermatológicos, é importante levar em consideração algumas dicas básicas: compre roupas feitas com tecidos naturais, como algodão ou linho, use peças de cores claras e, conforme recomendação da clinicasubiza, evite roupas com etiqueta “não passar a ferro” e “repelente de sujeira”, pois provavelmente foram tratados quimicamente. Por fim, roupas rotuladas como “lavar separadamente” devem ser evitadas, pois os corantes podem sangrar.

Você pode gostar...

Artigos populares...