“Os gases produzidos pela carne são sulfeto de hidrogênio e podem ser tóxicos e danificar a mucosa colônica”

Publicidade

O gás é sempre um produto de uma dieta ruim?

Os gases são produto da ação da microbiota sobre os alimentos. Principalmente, são produzidos pela fermentação das bactérias da microbiota intestinal nos alimentos. É verdade que alguns alimentos contêm compostos que estimulam as bactérias a gerar mais gases, como as leguminosas (por causa do nitrogênio que contêm), vegetais crucíferos (couve-flor, repolho, couve-de-bruxelas, brócolis) e açúcares dietéticos. O gás pode ser produzido com uma dieta muito saudável. O que acontece é que esses gases não são tóxicos. Outros alimentos, como carne bovina, também podem causar gases, mas são tóxicos.

Publicidade

Os gases que uma dieta com muita carne pode produzir são diferentes de uma com muito mais vegetais e frutas?

Sim, eles são diferentes. Os de carne são feitos de sulfeto de hidrogênio que pode ser tóxico e danificar a mucosa do cólon, gerando até mutações genéticas que são a base do câncer de cólon. Os gases produzidos pela digestão de vegetais e frutas contêm metano, mas não é tão tóxico para o revestimento do intestino. Como os gases gerados pela ingestão de vegetais, frutas e legumes, que podem incomodar, mas não causam doenças.

Esses gases, esse sulfeto de hidrogênio, são responsáveis ​​(pelo menos às vezes) por causar doenças como colite ou câncer de cólon?

Publicidade

Se a pessoa tiver predisposição genética, a exposição contínua ou muito frequente ao sulfeto de hidrogênio pode causar mutações no DNA do enterócito, que acaba desenvolvendo câncer de cólon. Da mesma forma, em uma pessoa predisposta a desenvolver colite ulcerativa (doença autoimune), a exposição frequente a esse gás pode irritar a mucosa intestinal e ativar essa genética predisponente para o desenvolvimento de colite ulcerativa.

Em que momento devemos dar tanta atenção a eles a ponto de consultar o médico, mudar nossa dieta ou ver o efeito que o nosso está causando em nosso corpo?

Publicidade

É necessário ir ao médico quando a presença de gases for muito frequente (quase diariamente) e em grande quantidade; o que faz com que se acumulem no intestino e causem inchaço abdominal com dor e desconforto. Também devemos ir se a presença de gases muito malcheirosos for acompanhada de alterações no trânsito intestinal, como diarreia ou constipação; ou se acompanhada de dor abdominal. Também devemos consultá-lo se aparecer sangue, muco ou pus nas fezes que acompanham esses gases. E também se aparecer a presença de gases malcheirosos quando comemos qualquer tipo de alimento ou alimentos diferentes.

Essa doença que causa aquela má alimentação e que pode levar a doenças mais graves começa por se manifestar com uma alteração na nossa biota?

De fato, uma alimentação incorreta pode gerar uma alteração em nossa microbiota e um desequilíbrio nela, que é responsável pelo aparecimento de gases tóxicos persistentes, inchaço abdominal e dores abdominais. Portanto, devemos intervir em nossa dieta e fazer um tratamento para eliminar esse desequilíbrio e voltar a ter uma microbiota saudável. O plano alimentar deve ser associado a probióticos, alguns suplementos naturais e, em casos de sobrecrescimento bacteriano, tratamento com antibióticos.

E é perceptível em algo além dos gases ou apenas neles?

Nota-se, como comentamos, em inchaço abdominal, dor abdominal no hipogástrio, constipação ou diarreia, halitose ou mau hálito, além da presença constante de gases, que expeliremos pela boca ou ânus. Pode ser acompanhada por sintomas extra-digestivos, como fadiga geral, dor de cabeça, dor nas articulações, etc.

E caso os gases se reproduzam com muita frequência, é preciso reduzir ou eliminar o consumo de carne?

Tem que moderar o consumo de carne, principalmente vermelha, mas não é só. No início também é preciso reduzir o consumo de frutose e derivados, glúten, lactose e gorduras saturadas. Em seguida, a frutose, o glúten e a lactose são reintroduzidos em fases progressivas e o consumo de carne vermelha e gorduras saturadas é moderado.

Toda carne tem o mesmo efeito?

Muitas proteínas animais poderiam produzi-lo, mas ocorre mais em carnes vermelhas do que brancas (boi, cordeiro, porco, caça) e mais em carnes com gordura saturada do que em carnes sem muita gordura, como peru, coelho, peixe.

Você pode gostar...

Artigos populares...